Qual o custo da erosão na sua lavoura?

Os custos diretos da erosão do solo agrícola podem ser relacionados com as perdas de nutrientes do solo (adubo e calcário). Esses nutrientes são perdidos pelo solo transportado e pelo que se dissolve na água da enxurrada.

Estima-se que cada tonelada de solo perdido tenha um custo de US$ 2,33. Assim, em uma perda média de 46,6 toneladas de solo por hectare a cada ano, temos uma perda média por hectare de US$ 108,57. Se convertermos em reais na cotação de R$3.20/US$ tem-se um prejuízo anual por erosão de cerca de R$ 347,42/hectare/ano.

Além dessa, outras consequências da erosão do solo:

Na lavoura:

  1. Redução na qualidade do solo e do seu potencial produtivo.
  2. Remoção de forma crescente, das camadas superiores do solo.
  3. Declínio da produção por unidade de insumo aplicado.
  4. Redução da biodiversidade do solo.
  5. Aumento na susceptibilidade das culturas à erosão.
  6. Redução na matéria orgânica do solo.
  7. Redução na capacidade de troca de cátions do solo.
  8. Redução na taxa de infiltração de água no solo.

Fora da lavoura:

  1. Destruição dos barrancos dos rios.
  2. Danos às estradas, pontes e outras construções.
  3. Alagamentos de áreas mais baixas, acúmulo de sedimentos no leito dos rios, represas e áreas de baixada.
  4. Poluição dos recursos hídricos.
  5. Êxodo rural, agravamento dos problemas sociais dos grandes centros urbanos.
  6. Aumento no custo de tratamento da água.
  7. Redução na vida útil das partes móveis das usinas hidroelétricas.


 

Recomendar esta página via e-mail: